Então, fiz uma buceta falsa pra um trabalho de Artes. Mentira, só fingi estar possuído

Bom…

Professora pediu pra sala se separar em grupos. A tarefa era usar coisas já existentes pra criar algo novo, bem como um nome para o produto e a empresa fictícia criadora. Criamos a Bruna, trabalho revolucionário da Bruna’s Corporation, que consiste em um recipiente cilíndrico com duas esponjas envoltas por sacolas devidamente lubrificadas (ver imagem-simulação abaixo). Ah, detalhe pra logo da empresa, que é um B em forma de bunda (ideia minha).

untitled

Coloquei o trecho acima no esquema de citações porque ele já estava escrito desde que terminamos a VAGINA FALSA, inclusive tinha deixado um espaço pra fotos mas acabei esquecendo de tirar, mas a professora faltou bem no dia da apresentação e ficou pra outra semana, aí acabamos decidindo jogar a Bruna no lixo (porque ela ficou apertada demais pro pênis de qualquer integrante do grupo, logo simplesmente NÃO FUNCIONAVA) e aproveitar o tempo pra fazer outra coisa. Surgiu, portanto, a revolucionária ideia do iPadre com o fabuloso Slogan “Por aí não!”.

O iPadre seria, em sua essência, um exorcizador de demônios eletrônico. Bastava apertar umas teclas e o demônio seria expulso do corpo em questão. Foi louco que na hora de apresentar pra galera da sala fizemos uma SIMULAÇÃO DE USO em que eu interpretei uma pessoa possuída pelo Tranca-Rua, que supostamente teria vindo da sala ao lado. Dei uns gritos, me debati um pouco e todo mundo riu bastante. Ok, foi bem legal e tudo mais, mas teria sido muito mais legal apresentar a vagina falsa. Aliás, serei eternamente arrependido por não ter tirado fotos dela pra postar aqui, mas valeu a experiência.

Ah, acho que o último post aqui tem quase um mês e meio. Isso foi por motivos de: foda-se, esqueci da existência desta merda de site escória da internet fracasso social, mas se você sentiu falta da movimentação por aqui, fico triste por você – vá arranjar uma vida, porra. De qualquer forma, ainda vou tentar manter a meta de um post por semana daqui em diante. Agradecido.