Tumblr é melhor que Facebook, Twitter e Instagram, e aqui vai o porquê

Qualé.

Esse post é uma tese de defesa pra uma das minhas opiniões mais disputadas: o Tumblr é a melhor rede social existente no momento. Evidente que tal afirmação, de tamanha corajosidade, desconsidera o Reddit como “rede social”: este, sem dúvidas, se encontra numa categoria separada de todos os outros sites da internet e sequer pode ser comparado com outros visto o maravilhoso reino de aleatoriedade que o faz funcionar.

O negócio é o seguinte, a maneira mais prática de colocar isso é dizendo que além do Tumblr ter tudo o que as outras redes tem de melhor, ele também corrige o que elas tem de pior. Isso significa que o tumblr tem:

  • Chat
  • Fotos, vídeos, textos, audios, e tudo mais o que há de bom
  • Tags, a.k.a. hashtags
  • Seus amigos postando as futilidades da vida
  • Pessoas que postam essencialmente ~memes~
  • Pessoas que produzem conteúdo compromissadamente pra ser postado só no Tumblr

Por aí vai. Não consigo lembrar de algo que encontro no Facebook, Twitter, Instagram ou Youtube e sinto falta no Tumblr. Nada mesmo, assim nosso ponto de interesse é falar dos aspectos do Tumblr que são melhores que nas outras redes.

A primeira coisa que vale notar, penso eu, são os administradores do site. As outras redes são notavelmente geridas por babacas de terno que se preocupam em se comunicar de maneira séria e profissional com os usuários. Ora, isso faz com que os usuários ignorem completamente a equipe responsável – acontece com a equipe do Facebook, do Twitter, do Youtube, etc.

Já a equipe do Tumblr se comunica com os usuários como seres humanos tão bostosos quanto as pessoas medianamente são. Se você parar pra ler os famigerados Termos de Uso ou alguma das páginas do “Sobre o Tumblr“, vai ver coisas do tipo:

  • “Não seja um babaca.”
  • “Ser um adolescente já é complicado o suficiente sem a ansiedade, tristeza e isolamento causado por bullying.”
  • “Nosso negócio não é armazenar vídeos de conteúdo adulto (até porque isso é absurdamente caro).”
  • “Se você quer que gostem de você, apenas relaxe e seja como você é.”
  • “Não falsifique, acumule, destrua, amontoe, copie, venda, chantageie, gaste, invista, ingira, beba, hackeie ou tenha inveja de nome de usuário/URL do Tumblr.”
  • “Nós sabemos que você adora os seus botões reluzentes e pomposos mas, por favor, não adicione nenhuma textura ao nosso logo.”
  • “Ainda que seja totalmente possível ridicularizar, parodiar ou invejar a beleza enigmática do Wagner Moura, você não pode se passar pelo Wagner Moura.”
  • “Nós estamos oferecendo os arquivos, cara! O que você está fazendo?”

Nas regras da comunidade, cara! Chega a ser gostoso de se ler. E esse estilo de escrita é usado toda vez que a equipe precisa se comunicar com os usuários, seja em mensagens de erro, seja em anúncios de novidades e atualizações, enfim, é melhor estar numa comunidade gerenciada por pessoas legais.

Depois, todo aquele lance de mudar a cor do facebook? Ora pois. No Tumblr você pode mudar a cor, o formato, a posição; dá pra literalmente modificar toda a sua página. São milhares e milhares de temas gratuitos que você instala com um clique, sem contar os temas pagos.

Sobre os temas, o mais fascinante é a opção de editá-los livremente. O próprio editor do site oferece ferramentas pra controlar algumas cores/tamanhos/posições/etc, mas sabendo HTML você pode editar literalmente todos os elementos da página. Dá pra deixar essa foda com o visual do facebook se você quiser.

E, caras, o conteúdo. Ah, o conteúdo.

Eu parto do pré suposto de que qualquer site que tenha conteúdo produzido pelos usuários vai invariavelmente ter um conteúdo de merda. C’mon… Facebook, Twitter, Instagram, Bate papo da uol, enfim, tudo site preenchido com conteúdo cocozado.

Entreplanquintons, alguns evidentemente não sofrem com esse problema (a.k.a. Tumblr), e a curiosidade é que isso não acontece porque os usuários do Tumblr produzem conteúdo menos cocô que os usuários do Facebook/Twitter – na verdade, são os mesmos usuários em todos esses sites. Percebendo que as mesmas pessoas em sites diferentes-pero-no-mucho produzem conteúdos opostos, fica óbvio que o tal do Tumblr deve ter alguns mecanismos pra controlar esse tipo de coisa. E tem!

Em primeiro lugar, a cultura do reblog. Sabe quando alguma página no facebook compartilha uma imagem interessante, aí várias outras páginas REPOSTAM a imagem ao invés de clicar em “compartilhar”? Então, tamanha idiocracia não acontece no Tumblr: pasme você, pois as pessoas realmente usam o botão “reblogar”, e quem reposta conteúdo dos outros é visto com maus olhos.

Minha teoria é que a explicação pra isso é a mesma daquele experimento com os macacos e o cacho de banana: “é assim que as coisas sempre foram feitas por aqui”. Quer dizer, vá saber como diabos isso começou, mas é uma espécie de uma cultura que surgiu no Tumblr. Simplesmente as pessoas desprezam quem reposta conteúdo, é assim que funciona e ninguém sabe porquê. Mas isso é excelente, então né. ¯\_(ツ)_/¯

Ainda sobre conteúdo, é importante falar da liberdade. Enquanto a equipe do Instagram e do Facebook passam o dia todo deletando imagens com peitinho e sanguinolência, o Tumblr é sem frescuras. Contanto que você marque seu conteúdo como +18, pode postar o que CAÇAROLAS a lei permitir.

Some isso com o sistema de hashtags e a barra de pesquisa e você vai achar uma página no Tumblr sobre o que quiser. Quer ver posts sobre carros? Quer ver fotos poetizando a morte de pássaros? Tem. Quer ver caras se transando? Tem. Quer ver memes engraçadões? Tem. Quer ver textos narrativos autorais? Tem. Porra, tem de tudo; basta usar a ferramenta de pesquisa com sabedoria que você vai longe.

Uma última coisa que quero destacar é sobre a guerra de números: toda a babaquice que as pessoas se sujeitam em nome da quantidade de seguidores. No Tumblr isso passa longe de ser um problema porque, acredite ou não, seus seguidores ficam invisíveis para os outros. Você pode ir no painel de atividades e ver quantas pessoas te seguem, mas o número não aparece na sua página. Uma pessoa não pode ver os números da outra.

Pensa só o quão elevada é a genialidade disso. Postou uma imagem e conseguiu cem seguidores por causa dela? Meio que no Tumblr ninguém fica sabendo. Nas outras redes esse seria o caso em que a pessoa postaria mais trocentas imagens iguais pra conseguir aumentar os números.

Todos esses pontos que levantei sobre conteúdo resultam num site extremamente mais limpo e objetivo. As pessoas costumam criar páginas sobre conteúdos muito específicos, como expliquei, e tendem a postar o que quer que siga a proposta da página. Quem gosta, compartilha. Quem não gosta, não segue. Sem guerra de egos: o famigerado ambiente amigável.

Assim, companheiros, não me resta outra opção senão declarar a superioridade do Tumblr à todas as outras redes sociais existentes. Sem clubismo.