Untitled-1

Achei tudo que procurava num jogo em Anno 1404 (um game pra quem já gosta de Age of Mythology/Empires)

Senhoras e senhores, estou apaixonado – por um jogo.

DSC01021

Playstation 2 e Keven Fongaro nos idos de 2008.

Minha infância foi permeada de videogames: comecei com um Dynacom que ganhei tão logo vim ao mundo e atingi o ápice com um Playstation 2 quase na pré-adolescência. Lembro saudosamente, inclusive, de ir com frequência ao camelô e comprar três jogos por dez reais – feito inacreditável pra quem só conhece os consoles atuais e paga mais de cem num game. Ainda hoje tenho minha coleção de capas piratas que restaram dessa época dourada de jogatinas playstanísticas:

Paralelamente, com oito ou nove anos fui introduzido ao mundo dos jogos de computador, que se mostrou amplamente vasto e de maior desempenho à época. Sem demora, comecei a gastar a maior parte do meu tempo com Mu Online, The Sims, Need For Speed e Age of Mythology – esse último atravessou as barreiras temporais das viradas de ano e se instalou no que eu chamo, até hoje, de “meu jogo favorito”. Ou pelo menos chamava, porque agora eu conheço o glorioso Anno 1404!

Pra entender o que me prendeu tanto ao Anno, é preciso entender o que me prendeu tanto ao Age of Mythology na última década de vida: estratégia e ação.

20160620_145637.jpg

Repare na expressão alegre de quem jogou todos esses piratex por R$ 3,33 cada.

Em outras palavras, o que sempre gostei nos jogos foi de, justamente, jogar. E a partir de God of War, no Playstation 2, os jogos começaram a ter a tendência de não serem jogáveis. Um jogo que se joga sozinho, sem sua ajuda! Já pensou? Pois é, a indústria game pensou e hoje em dia todos os jogos são assim, todos os jogos atuais consistem em você apertar o mesmo botão e assistir as cenas cinematográficas com gráficos impecáveis. Esse é um fato que me entristece bastante, principalmente porque eu fico na obrigação de jogar jogos antigos. E não pense que é por falta de tentativa, porque eu acompanho sempre a lista dos lançamentos anuais, dos melhores jogos, das promessas e tudo mais: todos se jogam sozinho, nenhum oferece à mim a possibilidade de, enfim, jogar.

Já os jogos antigos, apesar de serem jogáveis e oferecerem um entretenimento digno, enfrentaram a falta de capacidade dos consoles/pcs de suas épocas: não há maneiras diferentes de jogar o mesmo jogo. Ou seja, como já joguei todo o GTA San Andreas, Vice City, Need For Speed Underground/Most Wanted, The Sims, Sim City, Call of Duty etc e tal, não tem a menor graça jogar de novo pela segunda, terceira ou quarta vez, porque o jogo é igual.

Age of Mythology não tem isso, ao contrário, cada partida é completamente nova. A mecânica é simples mas te possibilita jogar sempre algo diferente. O que mais me agrada é que ele traz as duas coisas que eu mais gosto: estratégia (você pode ganhar através de planos e da própria inteligência) e ação (se você não fizer nada, simplesmente é morto, então é sempre obrigado a estar jogando).

Mas depois de alguns anos sendo meu inseparável amigo pra horas de tédio, acabei cansando de jogar sempre o Age of Mythology. Apesar de me proporcionar cada vez uma partida diferente, me enchi de jogar sempre algo diferente num mesmo jogo, e comecei minha caçada por qualquer coisa que me lembrasse remotamente a alegria que este game sempre me trouxe. Surgiu ele…
Anno_1404_logo

É um Age of Mythology melhorado, beus abigos!

Continue lendo